Bolsas com até
70%
Desconto

Inscrições Gratuitas!

EJA: Portas para um novo futuro.

03 de dezembro de 2019

A Lei de Diretrizes Básicas e Bases da Educação Nacional (LDB 9.394/96), nos moldes adquiridos em sua última modificação, estabelece a divisão do sistema educacional brasileiro. De acordo com o texto, o aluno inicia seus estudos na Educação Infantil e segue até o Ensino Superior.

Em detalhes, a estrutura estabelecida pela Lei passa pelo proposto descrito no quadro abaixo:

No quadro, conseguimos identificar cada etapa separada em idades. Teoricamente, os ensinos fundamental e médio, por exemplo, deveriam ser cursados na faixa etária entre 06 e 17 anos. Em seguida, o aluno entraria na educação técnica ou superior, conforme seu objetivo profissional.

Mas, sabemos que a realidade não funciona, exatamente, dessa forma. Por diversas razões, em grande parte, de cunho financeiro e social, considerável número de brasileiros chega a fase adulta passando, apenas, pela fase de alfabetização. Realidade triste que tende a ser mudada graças à Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Inserido entre as etapas do sistema educacional brasileiro, o EJA veio para proporcionar o acesso à educação a quem não teve oportunidades para exercê-lo nas etapas ditas convencionais. O Escola Educação traz, neste artigo, informações sobre como funciona essa modalidade, além de histórias de quem teve portas abertas a partir de sua criação.

Educação de Jovens e Adultos (EJA) é uma modalidade de ensino, que perpassa todos os níveis da Educação Básica do país. Essa modalidade é destinada a jovens e adultos que não deram continuidade em seus estudos e para aqueles que não tiveram o acesso ao Ensino Fundamental e/ou Médio na idade apropriada. 

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB 9394/96), em seu artigo 37º § 1º diz:

Os sistemas de ensino asseguram gratuitamente aos jovens e aos adultos, que não puderam efetuar os estudos na idade regular, oportunidades educacionais apropriadas, consideradas as características do alunado, seus interesses, condições de vida e de trabalho, mediante cursos e exames.

A Educação de Jovens e Adultos (EJA) é uma modalidade criada em pelo Governo Federal destinada a quem não teve acesso à educação na escola convencional. Especialmente voltada a adultos, permite que o aluno retome os estudos e os conclua em menos tempo, possibilitando sua qualificação para conseguir melhores posições no mercado de trabalho.

Anteriormente, o EJA era conhecido como supletivo. Sua criação teve como objetivo principal a democratização do ensino no Brasil. Hoje, o EJA tem duas modalidades, a presencial e à distância. Mas, dentro de cada uma, é dividido em etapas, a partir do momento em que abrange desde o ensino fundamental até o médio.

  • EJA Ensino Fundamentaljovens a partir de 15 anos que não conseguiram completar o Ensino Fundamental, isto é, a etapa entre 1º e 9° anos. Nesta etapa, são inseridos no processo de ensino-aprendizado e, nisso, imergem em novas formas de aprender e pensar. Tempo médio de conclusão: dois anos.
  • EJA Ensino Médio: direcionado a alunos maiores de 18 anos que desejam retomar os estudos a partir do Ensino Médio. Completando a Educação Básica, prepara os estudantes para o ingresso em universidades, incluindo vestibular e Enem. Tempo médio de conclusão: 18 meses.

Voltando às modalidades, o EJA permite que o aluno estude de forma presencial ou à distância. Na primeira, precisa ir até à escola onde o curso é ministrado para frequentar as aulas, normalmente, no período noturno. A segunda é mais flexível e, por ela, o curso é feito pela internet ou com livros e apostilas fornecidos pela instituição.

O que se estuda no EJA?

As matérias ofertadas no EJA obedecem a Base Nacional Comum Curricular ou seja, são as mesmas ministradas no ensino convencional. Ou seja, no ensino fundamental, os alunos terão contato com Geografia, História, Matemática, Ciências, Educação Física, Artes, Inglês e Língua Portuguesa.

No ensino médio, é a vez de terem contato com Filosofia, Sociologia, História, Física, Química, Matemática, Ciências, Educação Física, Artes, Inglês e Língua Portuguesa. Como se vê, as disciplinas são as mesmas do currículo tradicional. A diferença é que, no EJA, cada série pode ser concluída em módulos de seis meses.

- Maiores de 15 anos podem prestar exames para a conclusão do Ensino Fundamental.
- Maiores de 18 anos podem prestar exames para a conclusão do Ensino Médio.

Adolescentes com idades inferiores as estabelecidas acima devem freqüentar as escolas regulares.

As Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação de Jovens e Adultos no Ensino Fundamental foram publicadas em três segmentos e estão disponíveis no site do MEC. Já o currículo para o EJA no Ensino Médio utiliza como referência a Base Nacional Comum, que deve ser complementada por uma parte que atenderá a diversidade dos estudantes.

Muitas vezes as pessoas que se formam nessa modalidade de educação são vítimas de diversas espécies de preconceitos. É importante lembrar que a maioria das pessoas que freqüentam a Educação de Jovens e Adultos são comprometidas com a aprendizagem, entendem a importância da educação, portanto estão lá por que desejam e/ou precisam.

Geralmente, as pessoas que se formam nessa modalidade de educação, assim como as formadas pelo ensino regular, podem apresentar desempenho satisfatório no mercado de trabalho, assim como na continuidade dos estudos, inclusive no Ensino Superior.

“Graças ao EJA, consegui ser promovida na empresa e, também, entrei em uma faculdade particular pelo ProUni, após ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)”, lembra ela que, atualmente, conclui a graduação em Educação Física em Goiânia (Go).

 

Fonte: 

https://escolaeducacao.com.br/o-que-e-eja-com-funciona/#O_que_se_estuda_no_EJA

https://www.infoescola.com/educacao/de-jovens-e-adultos/

 

 

 

Redes Sociais

Atendimento

  • (21) 97128-5721